quarta-feira, 20 de setembro de 2017

HOSPITAL REGIONAL DE JANAÚBA OFERECE VAGA DE TRABALHO PARA ENFERMEIRO E TÉCNICO EM FARMÁCIA

https://www.facebook.com/noticiasjanauba/

JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – A Fundação Hospitalar de Janaúba está oferecendo duas vagas de emprego para a imediata contratação. A disponibilidade de trabalho é para o Hospital Regional, mantido pela fundação. São oferecidas vagas para as funções de Enfermeiro e Técnico em Farmácia, com uma vaga em cada área.
De acordo com o edital de seleção simplificado, a jornada de trabalho em ambas as atividades será de 40 horas semanais. Para a vaga de Enfermeiro o profissional deve comprovar formação acadêmica e registro no Conselho Regional de Enfermagem (Coren) e ainda preencher outros requisitos apontados no referido edital (saiba mais AQUI). O salário nominal mensal está fixado em R$ 2.308,13.
No caso da função de Técnico em Farmácia a pessoa interessada terá que comprovar o curso técnico nessa área e experiência mínima de seis meses na referida área. O salário nominal mensal está fixado em R$ 937,00.
Os interessados deverão apresentar currículos ao setor de Recurso Humano do Hospital Regional, situado na avenida Pedro Álvares Cabral, número 140, bairro Veredas, em Janaúba, no período das 8h às 17h até a próxima sexta-feira, dia 22 de setembro.

http://oliveirajunior2.blogspot.com.br/

NO DIA DA ÁRVORE, NOVA PORTEIRINHA GANHARÁ ARBORIZAÇÃO NA MARGEM DO RIO GORUTUBA

banner 1

NOVA PORTEIRINHA (por Oliveira Júnior) – A Prefeitura de Nova Porteirinha, por intermédio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, continua a ação de limpeza e conservação do rio Gorutuba, no perímetro urbano desta cidade. Nesta semana haverá a arborização nesse recurso hídrico.
O plantio de mudas de árvores ocorrerá amanhã, quinta-feira, 21 de setembro, justamente na data em que se comemora o Dia da Árvore. A atividade alusiva ao dia da árvore terá início às 8h da manhã desta quinta-feira, 21, na praça Esterlino Alves, a conhecida praça da gameleira, onde haverá a concentração de autoridades, representantes da comunidade e alunos.
De acordo com Jaqueline Alves, Engenheira Ambiental responsável pela ação de conservação do leito e margem do rio Gorutuba, na manhã desta quinta-feira haverá a participação de 55 alunos no plantio de 300 de aproximadamente 1 mil mudas de árvore previstas em área onde houve a limpeza nos últimos dias.
O serviço de limpeza ocorre em mais de 2 mil metros de extensão no leito e na margem do rio numa iniciativa da atual administração da Prefeitura de Nova Porteirinha com a retirada de taboas e resíduos sólidos, medida essa autorizada pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente (Codema) e pela Superintendência de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Norte de Minas (Supram Norte).

http://oliveirajunior2.blogspot.com.br/

PF deflagra operação contra prejuízo da caixa econômica na Bahia


PF deflagra operação contra prejuízo da caixa econômica na Bahia
A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (20), a Operação Inimigo Oculto, para desarticular um grupo criminoso que causou um rombo de quase R$1 milhão aos cofres da Caixa Econômica Federal. Mais de 30 mandados de condução coercitiva estão sendo cumpridos, além de buscas em 3 endereços residenciais e 3 mandados de prisão temporária principalmente em Brasília e região, mas também estados do Pará e da Bahia. A Justiça Federal determinou o bloqueio de aproximadamente R$950.000,00 nas contas dos investigados.  As suspeitas que são alvos dos mandados de prisão são ex-prestadoras de serviço da CEF, e teriam desviado os valores através de da concessão fraudulenta de vários empréstimos pessoas, geralmente destinados a amigos e familiares. Todos realizados sem documento comprobatório e incluindo rendas fictícias. Os investigados serão indiciados por estelionato qualificado, falsificação de documento público, associação criminosa e lavagem de dinheiro. (Bahia Econômica)

Polícia  Postado por Anacley Souza - 20/09 07:27h

Coronel Luziel Andrade é nomeado comandante de Policiamento Regional Leste - Bahia


Polícia  Postado por Anacley Souza - 20/09 07:41h
Coronel Luziel Andrade  é nomeado  comandante de Policiamento Regional Leste
O Coronel da Polícia Militar Luziel Andrade de Oliveira é o novo Comandante do Policiamento Regional Leste. A nomeação foi publicada na edição desta quarta-feira (20) do Diário Oficial do Estado.  Ele deixou o comando de Policiamento da Região Metropolitana de Salvador para substituir o coronel Adelmário Xavier que deixou o cargo por conta da aposentadoria remunerada.  O coronel Luziel já atuou também na cidade de Santo Antônio de Jesus, onde comandou o 14º Batalhão da Polícia Militar (BPM).  Natural de Santaluz, Luziel está há mais de 30 anos na instituição. (Acorda Cidade)

SAJ: Delegado comenta sobre violência e criminalidade na Bahia; "todo território nacional tem dificuldades"


Polícia  Postado por Willyam Reis - 20/09 08:04h
SAJ: Delegado comenta sobre violência e criminalidade na Bahia;  "todo território nacional tem dificuldades"
O delegado titular de Santo Antônio de Jesus, Dr. Felipe Ghiraldelli discutiu em entrevista à rádio Andaiá FM sobre a segurança pública na Bahia, comparado a outros estados. Segundo o delegado, grande parte dos índices de criminalidade são através de crimes contra o patrimônio, onde o criminoso necessita de dinheiro rápido e fácil, “eu estava em Minas Gerais onde eu tenho familiaridade com os policiais de lá, e fazendo uma comparação com a Bahia, todo o território nacional está com dificuldades em segurança pública. A criminalidade aumenta muito em relação a roubos contra o patrimônio, onde o indivíduo precisa de dinheiro fácil para comprar droga ou pagar dívidas. A relação de falta de emprego acaba fazendo com que as pessoas cometam crimes e para o resto da população, traz uma situação de insegurança”, declarou.
Segundo o delegado, um indivíduo parte para o crime quando todos os sistemas do governo falham, “a polícia atual em última instância, pois, quando falhou o sistema social de emprego, educação, cultura e lazer, a pessoa parte para o crime e quando isso acontece a polícia atua para prendê-lo. Em Santo Antônio de Jesus, o pico de criminalidade vem diminuindo, com prisões realizadas tanto pela Policia Civil quanto a Militar. Estamos indo muito bem, desde que eu vim para a cidade, já foram 43 mandados de prisão cumpridos pela Policia Civil e diversas armas retiradas de circulação”, concluiu.
Redação: Voz da Bahia

Passé: Quadrilha armada detona cofres e destrói estrutura de posto de gasolina


Polícia  Postado por Redação Voz da Bahia - 20/09 08:09h
Passé: Quadrilha armada detona cofres e destrói estrutura de posto de gasolina
Um posto de gasolina em São Sebastião do Passé, no Recôncavo, foi alvo de explosão na madrugada desta quarta-feira (20). Segundo a 10ª Companhia Independente da Polícia Militar [CIPM], informações preliminares dão conta que em torno de nove homens a bordo de três carros chegaram ao local por volta das 3h. Havia apenas um vigilante em serviço no momento. Já no estabelecimento, os acusados detonaram dois cofres. Com o impacto, a estrutura de várias partes do posto veio a baixo. O fato ocorreu no posto Portal de São Sebastião, que fica em um trecho da BR-110, na altura da localidade de Curralinho. Não há registro de feridos. Após as explosões, a quadrilha fugiu. Agentes da 10ª CIPM e da Peto [Pelotão Táctico] de São Sebastião percorrem trechos da região à busca dos criminosos.   (BN)

S. A. de Jesus: Jovem é retirado de casa e executado com mais de 20 tiros na Boa Vista


Polícia  Postado por Anacley Souza - 20/09 08:15h
S. A. de Jesus: Jovem  é retirado de casa e executado com mais de 20 tiros na Boa Vista
Mateus da Costa Santos  de 19 anos foi executado com mais de 20 tiros na localidade rural da Boa Vista em Santo Antônio de Jesus, após ser retirado de casa por um grupo de suspeitos. O crime aconteceu por volta das 21h30. De acordo com informações da Polícia Civil, o grupo chegou a localidade a bordo de uma motocicleta e uma pick-up  e invadiu a casa da vítima e o obrigaram a deixar a residência na companhia deles até a frente da residência onde foi desferido cerca de 20 tiros. Ainda de acordo com a polícia, os suspeitos fugiram após cometer o crime. Mateus foi atingido na região da cabeça e tórax e foi socorrido por populares que o encaminharam ao Hospital Regional onde veio a óbito ao dar entrada na emergência. A motivação do crime, assim como os suspeitos envolvidos na ação, ainda são desconhecidos e serão investigados pela Polícia Civil. O corpo  do jovem  foi encaminhado ao Departamento de Polícia Técnica (DPT).
Redação: Voz da Bahia

Polícia combate falsificação de cigarros e mira cantor sertanejo


 Polícia combate falsificação de cigarros e mira cantor sertanejo
O cantor sertanejo Rafael, da dupla Fábio e Rafael, foi preso na manhã desta quarta-feira (20) pela Polícia Civil em uma operação contra falsificação de cigarros. Ele foi detido em um prédio de luxo em Londrina, no norte do Paraná.  O G1 tenta contato com a defesa do investigado.  Ao todo, 35 mandados judiciais estão sendo cumpridos em cidades do Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Bahia.  Do total de ordens judiciais, 16 são de prisão e 19 são de busca e apreensão. A ação foi batizada de "Operação Sem Filtro".  A Polícia Civil pediu o sequestro de R$ R$ 6,5 milhões dos bens do suspeito de chefiar a quadrilha e de 19 veículos utilizados pela organização criminosa, entre eles um ônibus que era utilizado pela dupla sertaneja.  A Justiça determinou o bloqueio de seis contas bancárias, sendo duas delas pertencentes a empresas, ainda de acordo com a Polícia Civil.  Entre os locais onde estão sendo cumpridos os mandados de busca e apreensão estão duas fábricas de cigarro, gráficas, residência dos investigados e uma empresa utilizada para lavagem de dinheiro.  Os crimes investigados na operação são organização criminosa, lavagem de dinheiro e crimes contra a saúde pública.

Polícia  Postado por Anacley Souza - 20/09 08:29h
http://www.vozdabahia.com.br/index/blog/id-284886/policia_combate_falsificacao_de_cigarros_e_mira_cantor_sertanejo

Suspeito de assaltos e tráfico de drogas morre em confronto com a PM na cidade de Laje


Polícia  Postado por Anacley Souza - 20/09 09:23h
Suspeito de assaltos e tráfico de drogas morre em confronto com a PM na cidade de Laje
Um jovem suspeito de cometer assaltos e comandar o trafico de drogas na região morreu em confronto com a Polícia Militar na madrugada desta quarta-feira (20) durante uma operação de combate ao crime, no bairro do Calabar no município de Laje. Segundo informações da PM, um grupo suspeito reagiu a abordagem iniciando uma intensa troca de tiros. Alef Vieira Santos de 21 anos foi atingido e encaminhado ao Hospital Municipal onde veio a óbito ao dar entrada na emergência. Com o suspeito foi localizado um revólver calibre 38 com numeração raspada.  O resto do bando empreendeu fuga. Não há informações de prisão.
Redação: Voz da Bahia

Homem foge de assalto mesmo com arma apontada para ele durante arrastão em rodoviária; veja vídeo - Dias D'Ávila


Polícia  Postado por Anacley Souza - 20/09 09:56h
Homem foge de assalto mesmo com arma apontada para ele durante arrastão em rodoviária; veja vídeo
Dois homens armados assaltaram passageiros e transeuntes que estavam na estação rodoviária da cidade de Dias D'Ávila, na região metropolitana de Salvador. O arrastão ocorreu na manhã desta terça-feira (19), segundo informações passadas pela Polícia Militar, e foi flagrado por câmeras do circuito de segurança do local.  Nas imagens, é possível ver que um homem que estava na rodoviária segurando uma sacola sai correndo após um dos criminosos apontar o que parece ser uma arma de fogo para ele. Os assaltantes ainda ameaçam seguir a vítima, mas desistem.  Em seguida, os criminosos passam a roubar objetos das pessoas que estão no local. A dupla obriga as vítimas a abrirem bolsas e carteiras. Pelas imagens, não é possível ver se havia seguranças no local no momento do crime.  A PM informou que uma equipe da 36ª Companhia Independente (CIPM) foi acionada após o arrastão, mas que nenhum suspeito foi localizado. A corporação ainda informou que policiais seguem em diligência em busca dos criminosos.  A ocorrência foi registrada na Delegacia da Polícia Civil, que vai apurar o caso. O G1 não conseguiu contato com a delegacia, na tarde desta terça. Também não conseguiu contato com a prefeitura municipal para saber como funciona a segurança do local.

Ex-goleiro morre após carro bater em caminhão, ser atingido por carreta e cair em ribanceira


Polícia  Postado por Anacley Souza - 20/09 10:19h
Ex-goleiro morre após carro bater em caminhão, ser atingido por carreta e cair em ribanceira
Um funcionário público e ex-goleiro da seleção de futebol de Eunápolis, no extremo sul da Bahia, morreu após o carro em que estava colidir contra um caminhão, ser atingido por uma carreta e cair em uma ribanceira.  O acidente ocorreu na BR-101, trecho entre os municípios de Sapeaçu e Cruz das Almas, no recôncavo da Bahia, na noite de terça-feira (19) (veja mais aqui). De acordo com a Polícia Civil, Romalho Gomes Sacramento, de 48 anos, estava no banco do carona de um veículo de passeio, que saiu de Salvador e seguia para o município de Itagimirim. Outras três pessoas também estavam no veículo. Com base em informações preliminares, a polícia conta que o carro colidiu contra um caminhão que vinha no sentido oposto, em um dos trechos da BR-101. Após a batida, o carro ainda foi atingido por uma carreta que vinha logo atrás e que não teve tempo frear. Com o novo impacto, o veículo acabou caindo em uma ribanceira.  Romalho morreu no local. Os demais ocupantes do carro tiveram ferimentos leves, foram socorridos e encaminhados para o Hospital Regional de Santo Antônio de Jesus. Não há informações sobre feridos nos demais veículos envolvidos no acidente. Funcionário da prefeitura de Itagimirim, Romalho atuou na década de 90 nos times de Eunápolis, Porto Seguro, Itambé e Itarantin. Ele também passou pelo Galícia, Ypiranga, Vitoria da Conquista, Camaçari, Auto Esporte da Paraíba, Botafogo da Paraíba, Itabuna , Graiúna e Teixeira de Freitas. (G1 Bahia)

Homem achado morto ao lado de carro incendiado no sul da Bahia era taxista; polícia investiga crime


Polícia  Postado por Anacley Souza - 20/09 10:44h
Homem achado morto ao lado de carro incendiado no sul da Bahia era taxista; polícia investiga crime
André Ricardo Sousa Borges, de 48 anos, achado morto em uma plantação de eucalipto, na comunidade Bela Vista, em Nova Viçosa, no sul da Bahia, era taxista.  O corpo da vítima estava com marcas de tiro, perto do táxi que ele usava para trabalhar. O carro foi incendiado. André Ricardo não tinha passagem pela polícia e era bem conhecido na cidade.  De acordo com a delegada Waldiza Rocha Fernandes, o crime ocorreu em no distrito de Posto da Mata, zona rural do município. O corpo foi encontrado na madrugada de terça-feira (19).  Ainda não há informações sobre autoria e motivação do crime. O caso está sob investigação da Delegacia de Nova Viçosa. O enterro da vítima será na manhã desta quarta-feira (20), no cemitério municipal de Posto da Mata. (G1 Bahia)
 

Jovem jaibense realizará sonho de publicar seu primeiro livro



A ESCRITORA Ingrid Lorena

Ingrid Lorena, 16 anos, é uma jovem estudante que estuda na Escola Clara Menezes Dias, está cursando o segundo ano do Ensino Médio, mora no bairro Veredas com sua mãe e irmãos, e apesar da sua vida simples de carência financeira, mantém vivo um grande sonho e muito louvável para sua pouca idade que é ver publicado seu primeiro livro. Conforme explicou a diretora da sua escola, trata-se de uma menina exemplar que mantém o bom gosto pela leitura e bastante atenciosa e dedicada aos estudos, daí o apoio incondicional da escola e toda equipe docente para o grande e belo projeto literário de Ingrid Lorena.
A obra que tem o título de “Traços e Contornos” já está em fase bastante adiantada, conta com 187 páginas já devidamente digitalizadas e prontas para serem encaminhadas para a impressão gráfica. Necessitando ainda de patrocínios para custear os trabalhos que fica em torno de 3 mil reais. Através de rifas, a comunidade escolar já conseguiu arrecadar a metade deste valor, e a jovem escritora mantém bastante entusiasmo de ver em breve seu projeto devidamente concluído.
Chegou a ser feito um vídeo que está sendo circulado nas redes sociais mostrando um pequeno panorama de como será o conteúdo do livro da jovem Lorena. A Escola Clara Menezes Dias disponibilizou a ajudar e incentivar este projeto e colocou os telefones da escola à disposição de quem se prontificar a ajudar a custear os trabalhos da editora. Interessados podem ligar para os telefones 3833-1644 ou 99133-1634.

A jovem autora diz que trabalha há mais de um ano neste livro que fala de amor, relacionamento entre pais e filhos, e bipolaridade, que é um transtorno mental que também envolve o seio familiar. (Colaboração de Ruan Carlos).
Jornal Folha de Jaíba 

http://jornalfolhadejaiba.blogspot.com.br/2017/09/jovem-jaibense-realizara-sonho-de.html?m=1

JANAÚBA MG. 35º HOMICÍDIO EM 2017 - Homem é preso, liberado e um dia depois encontrado morto


Avenida Mestre Alfredo Barbosa/ Fonte: Google Maps
Um jovem de 22 anos foi encontrado morto na noite desta terça-feira (19), na avenida Mestre Alfredo Barbosa, bairro Padre Eustáquio, em Janaúba. O que chama atenção é que um dia antes ele foi preso por envolvimento com roubos de antenas de internet na cidade e liberado logo em seguida.
A Polícia Militar informou que o Tales Filipe Gomes de Aquino foi morto com uma facada no peito e chegou a ser socorrido pelos próprios militares que o levaram até o hospital da cidade, mas não resistiu e morreu ao dar entrada na unidade.
A PM informou ainda que a vítima é um dos três homens presos na madrugada da última segunda-feira (18), no mesmo bairro pelos roubos de antenas de internet. Ele chegou a ser autuado por receptação e em seguida foi liberado.
A polícia disse que não é possível dizer que ele foi morto por alguma relação com estes roubos, mas que o crime será investigado pela Polícia Civil que apreendeu a faca suja de sangue. Até o momento ninguém foi preso.

http://webterra.com.br/noticia/12620/homem-e-preso-liberado-e-um-dia-depois-encontrado-morto-em-janauba

https://www.facebook.com/noticiasjanauba/

SAIBA O QUE FAZER EM CASO DE ASSÉDIO SEXUAL DENTRO DE UM ÔNIBUS


Josue Teixeira/Gazeta do Povo

Qualquer ato de cunho erótico que traga constrangimento à mulher deve ser denunciado

Casos de assédio sexual dentro de coletivos têm se tornado cada vez mais frequentes em Curitiba. Na última quarta-feira (13), uma passageira da linha Pinhais-Campo Comprido precisou chamar a Guarda Municipal após ser assediada. Cinco dias antes, uma mulher de 33 anos sentiu um rapaz apertar suas nádegas dentro de um expresso da linha Santa Cândida-Capão Raso. Nos dois casos, os suspeitos foram encaminhados à delegacia, onde assinaram um termo circunstanciado e foram liberados logo depois. No entanto, ainda que os suspeitos não fiquem presos, as vítimas devem denunciar as agressões para chamar a atenção das autoridades para o problema.

Saiba como denunciar

Segundo a delegada Waleska Souza Martins, responsável pela Delegacia da Mulher, em 2017, foram registrados 18 casos de assédio em Curitiba e Região Metropolitana. No entanto, para ela, o número real foi muito maior. "É importante que as denúncias sejam feitas para que o estado tome conhecimento de quantos casos acontecem, de fato, e faça algo a respeito", pontuou.
Enquanto isso não acontecer, ela afirma que a delegacia continuará atuando como refém das leis existentes, que apresentam punição para duas situações distintas: estupro e importunação de modo ofensivo ao pudor. A primeira é caracterizada quando uma grave ameaça ou violência física impossibilitam a vítima de reagir. Já a segunda reúne todas as demais situações de constrangimento e se enquadra como contravenção penal, ou seja, uma infração de menor gravidade que o crime.
"É uma linha muito tênue, mas a maioria das situações que acontecem nos ônibus não se enquadra como estupro porque as vítimas são surpreendidas e conseguem reagir, pedindo socorro e identificando o agressor. Precisaria existir uma lei intermediária", defende a delegada.
Se essa lei já existisse, possivelmente o caso registrado em São Paulo no dia 29 de agosto – quando um homem ejaculou em uma mulher dentro de um ônibus na Avenida Paulista – teria terminado de maneira diferente. Na ocasião, o agressor ficou menos de 24 horas detido, pois o juiz José Eugenio do Amaral Souza Neto entendeu que a situação se encaixava no artigo 61 da lei de contravenção penal. Na mesma semana, ele voltou a ser preso após repetir o ato em outra jovem.
"Nós temos que observar o que prevê a lei. Então, analisamos o comportamento dos agressores e aplicamos o que temos de lei. Se não é um crime hediondo, acaba sendo o de menor potencial ofensivo porque não existe nenhuma outra opção", explica Waleska.

Como denunciar

Mesmo sem uma lei específica que atenda as situações de assédio frequentes em ônibus e estações-tubo, qualquer ato de cunho erótico que traga constrangimento à mulher nesses locais deve ser denunciado. "Muitas mulheres não levam a situação adiante porque isso mexe com sua intimidade. Mas se elas não falarem, o agressor continuará agindo com outras vítimas e nada será feito a respeito", frisa a delegada.
Por isso, a orientação dela é que a vítima acione imediatamente o motorista ou o cobrador para que evitem a fuga do suspeito. Além disso, eles devem chamar a Polícia Militar ou a Guarda Municipal. "A própria vítima pode fazer essa chamada, mas nem sempre ela está em condições devido à situação que acabou de passar".
No local, os policiais registram um boletim de ocorrência e os envolvidos são encaminhados à Delegacia da Mulher. Segundo a delegada, é importante que testemunhas também acompanhem a vítima para que os fatos sejam confirmados e a polícia receba mais informações. "Muitas vezes, as pessoas são omissas e não querem se envolver por medo ou por outros compromissos. Mas pedimos que elas ajudem para tentar coibir esse tipo de comportamento agressivo que viola a dignidade da mulher".


http://amigosdaguardacivil.blogspot.com.br/2017/09/saiba-o-que-fazer-em-caso-de-assedio.html

RMÃOS SÃO PRESOS COM QUASE 3000 MUNIÇÕES DE USO RESTRITO NO INTERIOR DE SP


Irmãos são presos com quase 3 mil munições de armamento pesado dentro de malas

Por G1 Bauru e Marília

A Polícia Rodoviária Estadual fez nesta segunda-feira (18), em Santa Cruz do Rio Pardo (SP), uma grande apreensão de munições usadas em armamento restrito das Forças Armadas. Durante uma revista de rotina em um ônibus de passageiros, os agentes acharam quase 3 mil balas usadas em pistolas grandes ou submetralhadoras.
O material era transportado por dois irmãos, que partiram de Foz do Iguaçu (PR), na fronteira entre Brasil e Paraguai, em um ônibus que tinha como destino a cidade de Campinas (SP). Pelo transporte ilegal, os rapazes receberiam o valor de R$ 3 mil.
Polícia encontra carregamento de munições em ônibus para em Santa Cruz do Rio Pardo
Ao vistoriar o bagageiro do ônibus, os policiais encontraram as munições acondicionadas em duas malas. No total, foram apreendidas 2.950 munições, sendo 1.250 unidades do calibre ponto-40, 500 de ponto-45 e 1.200 para pistola 9mm.
Os dois irmãos foram presos em flagrante e vão responder por porte ilegal de munição. Eles foram levados para a delegacia de Santa Cruz do Rio Pardo.


https://g1.globo.com/sp/bauru-marilia/noticia/irmaos-sao-presos-com-quase-3-mil-municoes-em-santa-cruz-do-rio-pardo.ghtml

OPERAÇÃO HÍGIA DA POLÍCIA CIVIL DO PARANÁ DETÉM SECRETÁRIOS, VEREADOR E APREENDE CERCA DE R$ 170 MIL EM PATO BRANCO


Ação contra corrupção na saúde prende secretários, um vereador e apreende cerca de R$ 170 mil em Pato Branco

Por Fabiula Wurmeister, G1 PR

Nove suspeitos foram presos na manhã desta segunda-feira (18) durante a deflagração da Operação Hígia, da Polícia Civil de Pato Branco, no sudoeste do Paraná, contra corrupção na área da saúde.
Entre os presos temporariamente por cinco dias estão o vereador Marco Pozza (PSD), o secretário de Administração e Finanças, Vanderlei Crestani, e o ex-secretário de Saúde Valmir Chiochetta que atualmente estava à frente da secretaria de Saúde de Clevelândia, também no Paraná.
Ao todo, foram cumpridos 67 mandados judiciais em Clevelândia, Saudade do Iguaçu, Francisco Beltrão, Curitiba e Joinville (SC). Além das prisões, foram apreendidos ainda R$ 160 mil e US$ 2,2 mil, totalizando o equivalente a R$ 167 mil.
De acordo com a polícia, os alvos da ação são investigados por crimes como associação criminosa, fraude em licitações, peculato, concussão, corrupção ativa e passiva, falsidade documental e lavagem de dinheiro.
O delegado Niomar Manfrin disse que o principal crime era o de fraudes em licitações em secretarias municipais de Pato Branco. Os detalhes, porém, não foram revelados, porque a investigação iniciada em maio corre em segredo de Justiça. Mas, acredita-se que as irregularidades vinham sendo cometidas desde janeiro de 2015. Centenas de documentos foram apreendidos e serão analisados.
“Acabou-se comprovando fraude em licitações para aquisição de medicamentos e material médico hospitalar com a participação de empresas aqui de Pato Branco, de Francisco Beltrão, Curitiba e Joinville, no estado de Santa Catarina”, comentou.
Também foram detidos um servidor público municipal, uma servidora pública estadual e três empresários. Em consequência da operação, foram afastados preventivamente das funções três servidores públicos municipais e um secretário municipal de Pato Branco.
Dezenove pessoas foram conduzidas coercitivamente – quando se é obrigado a prestar depoimento.
Na casa de um dos suspeitos, os policiais apreenderam 19 armas de fogo, entre elas um fuzil de uso restrito e 758 cartuchos de munição de diversos calibres.
Nas buscas, foram recolhidos também documentos, computadores, materiais elétricos e equipamentos.
Na casa de um servidor público municipal foram apreendidas 19 armas e 758 cartuchos de munição de diversos calibres (Foto: Polícia Civil/Divulgação) Na casa de um servidor público municipal foram apreendidas 19 armas e 758 cartuchos de munição de diversos calibres (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Outro lado
O advogado Heber Sutili, que defende o vereador Marco Pozza, disse que ainda não teve acesso a todo o conteúdo do inquérito policial e por isso não soube explicar o motivo da prisão temporária por cinco dias e das buscas feitas na casa e no gabinete do parlamentar.
"Estamos colaborando com a polícia e o primeiro passo agora é saber quais são as acusações contra ele e em seguida entrar com um pedido de habeas corpus", comentou.
Em nota, a assessoria de imprensa informou que a Prefeitura de Clevelândia recebeu com surpresa os mandados de busca e apreensão e de prisão temporária contra o secretário de Saúde.
O documento diz ainda que, apesar de os fatos investigados terem sido supostamente praticados antes da nomeação para o cargo que atualmente ocupa na administração de Clevelândia, a administração municipal decidiu pela exoneração de Valmir Chiochetta em respeito à "lisura, respeito e transparência", o que, acredita, deve contribuir com as investigações.
O advogado de Vanderlei Crestani afirmou que não existe prova contra o cliente dele e que tomará as medidas cabíveis para colocá-lo em liberdade.
A defesa de Chiochetta disse que não teve acesso ao processo e, por enquanto, não vai se manifestar a respeito.
O nome da operação é uma referência à mitologia grega. "Hígia é a deusa da saúde, limpeza e sanidade, relacionando-se à Secretaria de Saúde do Município de Pato Branco onde a investigação teve início", explicou a Polícia Civil.
Investigação paralela
De acordo com a Polícia Civil, Pozza é investigado paralelamente por suposta prática de crimes de corrupção ativa e passiva, falsidade documental e falso testemunho.
Em meio às investigações, a polícia diz ter encontrado indícios de que o vereador, aliado a um policial licenciado de Santa Catarina e um motorista, pagaram R$ 15 mil em propina a policiais rodoviários estaduais que atenderam a um acidente em julho.
Na batida, na área rural de Bom Sucesso do Sul, um motociclista morreu. Segundo a polícia, supostamente alcoolizado, o condutor do veículo fugiu do local sem prestar socorro.
Também conforme a Polícia Civil, os policiais receberam o dinheiro para adulterar o boletim de ocorrência, inserir declarações falsas de uma testemunha e para realizar o teste do bafômetro somente cerca de dez horas após o almoço, quando o motorista consumiu bebida alcoólica.


https://g1.globo.com/pr/oeste-sudoeste/noticia/operacao-contra-corrupcao-na-saude-prende-nove-suspeitos-e-apreende-cerca-de-r-170-mil.ghtml

EX-DIRETOR DA SECRETARIA DA EDUCAÇÃO GASTAVA MILHARES DE REAIS EM LOJAS DE LUXO NO EXTERIOR, SEGUNDO O MINISTÉRIO PÚBLICO DO PARANÁ


Ex-diretor da Secretaria da Educação gastava milhares de reais em lojas de luxo no exterior, diz Ministério Público

Por RPC Curitiba

O Ministério Público do Paraná afirma que o ex-diretor da Secretaria da Educação Maurício Fanini gastava milhares de reais em compras, em lojas de artigos de luxo no exterior. As informações constam na denúncia apresentada pelos promotores à Justiça, que levou Fanini à prisão, no sábado (16), na terceira fase da Operação Quadro Negro.
Na denúncia, os promotores afirmam que durante o período em que as fraudes aconteceram, os gastos com cartões de crédito de Fanini e da mulher foram muito além do que o casal ganhava. Em uma única fatura custou R$ 76 mil aos dois.
As faturas também mostram que esse dinheiro ia, sobretudo, para gastos com viagens e artigos de luxo. Em uma das joalherias mais famosas do mundo, os dois gastaram de uma só vez R$ 6,7 mi. Em uma loja de roupas, foram outros R$ 7 mil, além de mais R$ 6 mil em uma revenda de eletrônicos. Nos Estados Unidos, os dois também gastaram outros R$ 11 mil, durante três dias, em uma loja de departamentos.
Consta na denúncia que, entre 2013 e 2015, as contas do casal receberam um grande aporte de dinheiro. Os promotores detalham que, a partir de maio de 2014, houve um "severo aumento do fluxo de depósitos sem origem explícita, totalizando entradas de R$ 2,3 milhões", nas contas bancárias do casal.
O MP-PR afirma que, para dar um ar de licitude aos valores, o casal fez diversos depósitos, de baixo valor. "Sua fragmentação em 870 depósitos que, como regra envolveram baixos valores, evidenciou um deliberado propósito de entregar uma aparência lícita a valores oriundos de atividades ilícitas", diz trecho da denúnica.
Para o MP-PR, esse dinheiro foi obtido com as fraudes descobertas pela Operação Quadro Negro. Fanini era o chefe do setor que produzia laudos fraudulentos sobre o andamento de obras de construção de escolas estaduais. Sob a gestão dele, a Construtora Valor recebeu mais de R$ 20 milhões por obras que, na maior parte dos casos, mal saíram do papel.
A investigação aponta que Fanini era um dos principais responsáveis pela fraude, no âmbito da administração pública. Ele teria ajudado o dono da Valor, Eduardo Lopes de Souza, a garantir o sucesso do esquema criminoso.
Outro lado
O advogado que defende Maurício Fanini e Betina Antônio informou que vai pedir a revogação da prisão do ex-diretor da Secretaria de Educação. Ele preferiu não se manifestar sobre o conteúdo da denúncia.
A Secretaria Estadual de Educação declarou que foi a primeira a investigar os indícios de desvio e a avisar as autoridades competentes. A pasta também informou que reforçou os departamentos de controle interno e de auditoria.
A defesa de Eduardo Lopes de Souza não quis se manifestar. A Construtora Valor não possui advogado constituído.


https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/ex-diretor-da-secretaria-da-educacao-gastava-milhares-de-reais-em-lojas-de-luxo-no-exterior-diz-ministerio-publico.ghtml

INSS TEM MAIS DE R$ 1 BILHÃO PARADO EM CONTAS DE BENEFICIÁRIOS MORTOS


CGU aponta resistência das instituições financeiras em devolver valores pagos indevidamente. Febraban diz que apoia o INSS a evitar depósitos nas contas de pessoas mortas.
Por Laís Lis, G1, Brasília

Uma auditoria do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU) identificou ao menos R$ 1,01 bilhão em recursos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) retidos em instituições financeiras.
Segundo a CGU, tratam-se de pagamentos de benefícios, como aposentadorias, transferidos para contas de pessoas mortas – o INSS enfrenta dificuldade para conseguir o ressarcimento.
Na auditoria, a CGU aponta que pareceres da Procuradoria Federal Especializada indicam que não há problema jurídico para que os bancos façam a devolução desse tipo de recurso ao INSS. Apesar disso, diz o órgão, as instituições financeiras resistem em fazer os ressarcimentos.
Em nota, a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) informou que tem apoiado o INSS na busca por soluções que evitem o depósito de benefícios nas contas de mortos. A nota da entidade não trata da devolução dos valores já depositados (veja a íntegra da nota da Febraban ao fim desta reportagem).
Falha na legislação
A CGU não informou a que período se refere o valor, mas indicou que o total de recursos do INSS parado nos bancos pode superar esse R$ 1,01 bilhão.
Ainda de acordo com a CGU, uma das razões para que esses benefícios acabem transferidos indevidamente é uma falha na legislação que trata da notificação de morte.
Segundo Cristiano Paulo Soares Pinto, coordenador geral de auditoria da área de Previdência da CGU, geralmente o INSS acaba pagando pelo menos um mês de benefício após a morte da pessoa.
Isso é motivado, afirmou, pelo fato de os cartórios terem até o décimo dia útil do mês seguinte ao registro da morte para notificar o instituto.
A auditoria encontrou, por exemplo, 101.414 segurados que receberam pagamentos entre janeiro e agosto de 2016, mesmo estando registrados como falecidos, o que levou a um prejuízo de R$ 460 milhões no período.
Também foram identificados 1.256 segurados mortos em 2005 e que receberam benefícios em 2016, mais de 10 anos após o registro da morte.
"A gente queria provar que, se o servidor do INSS seguir toda a legislação, pelo menos um pagamento era efetuado [após a morte]. No mínimo um deposito é feito para um morto", disse Soares Pinto.
Em nota, o INSS informou que, mensalmente, cerca de 59 mil benefícios são suspensos em razão da morte do beneficiário. De acordo com o instituto, a suspensão do pagamento se dá de forma automática nesses casos.
Ressarcimento
O relatório da CGU aponta que o INSS já solicitou a devolução de R$ 1,134 bilhão, mas desse total, somente R$ 119 milhões foram devolvidos.
O órgão argumenta que existe um passivo ainda não calculado de benefícios pagos em contas de pessoas que já morreram e que o INSS ainda não pediu a restituição.
Para resolver o problema, o governo editou neste ano uma medida provisória que dá prazo de 45 dias para que o ressarcimento seja feito. Segundo a CGU, o INSS ainda não informou se os bancos começaram a fazer as devoluções.
De acordo com a CGU, os bancos argumentam que uma resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) proíbe débito em conta sem autorização do cliente.
Parecer da Procuradoria Federal Especializada aponta, porém, que a autorização não seria necessária nesses casos porque o recurso não seria patrimônio do cliente, já que o benefício é automaticamente extinto com a morte do beneficiário.
"Apesar da convicção da PFE acerca da possibilidade de devolução dos aludidos valores, os bancos têm resistido, alegando que o estorno de valores creditados por equívoco só poderia ser realizado quando o erro fosse do próprio banco e não de terceiros, como o INSS", afirma relatório da CGU.
Segundo o coordenador geral de auditoria da área de Previdência da CGU, mesmo quando o banco admitiu a falha, o que a auditoria verificou é que o índice de ressarcimento dos valores solicitados foi de 5%.
O INSS informou que, após edição da MP, cerca de 62 mil ofícios de devolução foram enviados aos bancos e que aguardam os prazos legais definidos.
Nota da Febraban
Veja a íntegra da nota da Febraban:
A Febraban e os bancos associados pagadores de benefícios a aposentados têm apoiado o INSS na busca por soluções que evitem o pagamento de benefícios daquele Instituto a pessoas já falecidas.


https://g1.globo.com/economia/noticia/inss-tem-mais-de-r-1-bilhao-parado-em-contas-de-beneficiarios-mortos.ghtml

NOTA DE FALECIMENTO- SUBTENENTE PM CLAUDIO QUEIROZ


Subtenente PM Claudio Queiroz, lotado na Policlínica de São João de Meriti, foi morto nesta segunda-feira (18/09), no calçadão de Coelho da Rocha. O Policial conseguiu balear um dos meliantes, mas foi atingido e não resistiu aos ferimentos.

Ocorrência recebida via Whatsapp grupo Polícia Municipal do Brasil

PRF APREENDE 3,3 TONELADAS DE MACONHA EM DEODÁPOLIS- MS


Durante Operação no MS, PRF apreende dois caminhões com 3,3 t de Maconha
Deodápolis/MS

Na manhã de hoje (18), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu grande quantidade de maconha que eram transportados em dois caminhões, no Mato Grosso do Sul.
Policiais Rodoviários Federais deslocavam-se de Dourados a Bataguassu, pela rodovia MS-376, entre os municípios de Deodápolis/MS e Invinhema, e abordaram um caminhão M.Benz, cor azul, com placa de Paranavaí/PR, conduzido por um homem de 39 anos.
Em razão do nervosismo e informações conflitantes apresentadas pelo motorista, durante a abordagem, os policiais realizaram buscas na carroceria do caminhão e encontraram, em meio a caixas de hortifrútis várias bolsas contendo tabletes de maconha.
Diante do flagrante, o homem acabou relatando que viajava com outro motorista de um caminhão VW, cor branca.
Um helicóptero da Divisão de Operações Aéreas da PRF foi utilizado para encontrar o segundo caminhão: Um VW, cor branca, conduzido por um homem de 35 anos, com placa de Presidente Epitácio/SP. Na carroceria deste caminhão também tinham caixas de hortifrútis, que ocultava grande quantidade de maconha.
Os dois presos relataram que iriam buscar laranjas no interior de São Paulo; diante do flagrante, confessaram que receberiam pelo transporte de maconha da fronteira com o Paraguai, no Mato Grosso do Sul, até o estado de São Paulo.
A pesagem da Maconha totalizou  3.389 kg (três mil e trezentos e oitenta e nove quilos) – 1.517,6 (um mil e quinhentos e dezessete quilos, no primeiro caminhão abordado (branco); e  1.871,4 kg (um mil e quinhentos e dezessete quilos) no segundo caminhão abordado (azul).
Todo entorpecente, os caminhões e os motoristas presos foram encaminhados à Polícia Federal de Dourados/MS.

Assessoria de Comunicação - PRF

ESQUERDISTAS DE NITERÓI COMO SEMPRE NA CONTRA-MÃO DA VONTADE POPULAR


Frente esquerdista lutará para manter Guarda Municipal desarmada em Niterói (RJ)

Movimentos sociais de esquerda lançam campanha contra armamento; secretário de Ordem Pública defende medida

NITERÓI - A pouco menos de um mês e meio para a consulta popular organizada pela prefeitura para decidir se a Guarda Municipal de Niterói deve ou não utilizar armamento letal, a polêmica se intensifica e começa a inflamar a cidade. A consulta está marcada para o dia 29 de outubro. Na última terça-feira, partidos de esquerda, movimentos sociais e entidades da sociedade civil lançaram a Frente Pelo Não Armamento da Guarda Municipal. O esforço é concentrado em cinco pontos que pretendem convencer o eleitor de que colocar mais armas nas ruas não vai reduzir as ocorrências de crimes e ainda pode torná-las mais violentas.
Presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, a vereadora Talíria Petrone (PSOL) é uma das vozes que defendem o não armamento da guarda. Para ela, a medida provocará uma mudança na função da tropa.
— A tarefa principal da guarda segundo ela é proteger o patrimônio público. Nós não acreditamos que mais armas vão garantir uma sociedade mais segura. Nos últimos anos, temos visto cada vez mais armas nas ruas, e o banho de sangue não para. Além disso, é preocupante que, armada, a guarda possa aumentar a repressão contra os trabalhadores ambulantes, cujo número tende a aumentar nesse momento de crise econômica no país — afirma.
A frente deve ganhar contornos políticos ainda mais acentuados nos próximos dias: na Câmara, há movimentações para a instauração de uma frente parlamentar pelo não armamento da guarda. Para que isso aconteça, são necessárias assinaturas de sete dos 21 vereadores, o que os fará buscar apoio de parlamentares independentes e até mesmo da base de sustentação do governo Rodrigo Neves.
Embora a prefeitura tenha anunciado que, oficialmente, não se posicionará sobre a consulta popular, limitando-se à campanha institucional para convocar o eleitorado, o que deve começar no dia 29 deste mês, o secretário municipal de Ordem Pública, Gilson Chagas, coronel licenciado da Polícia Militar, manifestou-se favoravelmente à medida, que conta com o apoio das associações comerciais: a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Município (Sindilojas-Niterói).
— Temos investido no preparo e no treinamento dos agentes. Ampliamos o efetivo da Guarda Municipal e fizemos um programa que preparou 31 homens ao longo de três meses, para que tenham um papel complementar ao da Polícia Militar. Os agentes não vão atuar na repressão de crimes como tráfico de drogas, mas a presença armada tende a inibir pequenos delitos, como roubos e furtos — afirma o secretário.
O vereador Leonardo Giordano (PCdoB) protocolou na última quarta-feira uma indicação legislativa para incluir na consulta outras dez perguntas pertinentes à cidade. Entre elas, a legalização do comércio ambulante noturno no Centro e a municipalização do Complexo Esportivo Caio Martins.
A consulta popular será realizada das 9h às 17h, em 49 pontos da cidade. O comparecimento é facultativo.


http://amigosdaguardacivil.blogspot.com.br/2017/09/frente-esquerdista-lutara-para-manter.html

OPERAÇÃO ÁGUIA, DETÉM SETE CRIMINOSOS COM ARMAS, 800 MUNIÇÕES E DINHEIRO


Operação Águia prende sete suspeitos com armas, 800 munições e dinheiro em RO

Por Júnior Freitas, G1 Guajará-Mirim e Região


As Polícias Civil e Militar (PM) deflagraram neste último final de semana a “Operação Águia” na Zona Rural de Nova Mamoré (RO), cidade distante a 300 quilômetros de Porto Velho. A ação conjunta dos policiais resultou na prisão de sete pessoas, além de quatro armas de fogo, cerca de 800 munições de diversos calibres e aproximadamente R$ 18 mil em dinheiro e também em cheques de dois bancos diferentes.
De acordo com a Polícia Civil, a operação aconteceu nas Linhas 3 e 4 do Ribeirão e contou com a participação de policiais de Nova Mamoré e também de Guajará-Mirim (RO), cidade vizinha situada a 40 quilômetros.
A Operação Águia teve início com base em várias denúncias de moradores da região de que homens armados estariam intimidando a comunidade e movimentando um comércio clandestino no local.
Ainda de acordo com a Polícia Civil, foram cumpridos vários mandados da Justiça de busca e apreensão nas residências dos investigados. Durante as buscas foram apreendidas uma grande quantia em dinheiro, munições de vários calibres e quatro armas, sendo três revólveres calibre 38 e uma espingarda.
Todos os suspeitos receberam voz de prisão e foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Civil. Em ,todos os conduzidos alegaram que as armas eram apenas para defesa pessoal e que não têm nenhum envolvimento com ações criminosas na região.
O delegado responsável pelo caso Iury Brasileiro declarou ao G1 por telefone nesta segunda-feira (18) que dos sete presos, cinco foram autuados em flagrante, sendo que quatro por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e um por comercialização de munições, já os outros dois foram ouvidos e liberados por falta de provas.
Dos cinco homens presos em flagrante, quatro pagaram fiança e irão responder o processo em liberdade, já o suspeito de comercialização de munições não teve fiança arbitrada e foi encaminhado para o presídio masculino, onde está à disposição do Poder Judiciário.


https://g1.globo.com/ro/guajara-mirim-regiao/noticia/operacao-aguia-prende-sete-suspeitos-com-armas-800-municoes-e-dinheiro-em-ro.ghtml

JUSTIÇA FEDERAL SUSPENDE DESTRUIÇÃO DE PROVAS DA OPERAÇÃO CASTELO DE AREIA


Por G1 SP


A Justiça Federal suspendeu por seis meses a destruição de provas da Operação Castelo de Areia de combate a crimes financeiros, entre eles evasão de divisas, lavagem de dinheiro e fraude em licitações em São Paulo e no Rio de Janeiro. Realizada em 2009, a investigação apurou o envolvimento da construtora Camargo Corrêa em desvios de dinheiro de obras públicas. O dinheiro teria sido usado para abastecer contas ilegais no exterior.
As provas seriam destruídas no dia 23 de agosto, mas foi suspensa depois que a Procuradoria da República entrou com recurso pedido vistas do processo. “Seria fundamental que o trabalho de investigação e a própria ação penal que havia sido ajuizada envolvendo a operação Castelo de Areia pudesse chegar a seu termo, porque envolve, afinal, desvio de milhões de reais, em verbas públicas”, disse a procuradora Karen Kahn.
A decisão da Justiça Federal afirma que "o MPF pondera que na hipótese de promoção da responsabilização judicial de eventuais envolvidos pela suposta corrupção, será necessário preservar o conjunto probatório destes autos. Tendo em vista que o MPF poderá eventualmente tomar as providências que indica em sua manifestação faz-se necessário, por cautela, manter as provas nos autos, devidamente lacradas, conforme requerido pelo MPF, o que se faz em caráter excepcional, diante da situação extraordinária narrada pelo requerente".
A partir da operação Castelo de Areia, em março de 2009, foram indiciados três executivos da construtora, quatro supostos doleiros e duas secretárias da empresa. As acusações foram feitas a partir de provas extraídas de escutas telefônicas, quebra de sigilo bancário, bloqueio de contas e busca e apreensão de computadores.
Em janeiro de 2010, o então presidente do STJ, ministro Cezar Asfor Rocha, determinou a suspensão dos processos criminais e investigações, até que fosse resolvida a questão sobre a origem das provas.
Em 2011, a Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou ilegais as provas produzidas a partir de interceptações telefônicas. Para o STJ, as investigações foram nulas porque partiram de denúncia anônima e o juiz não poderia ter autorizado a quebra de sigilo telefônico.


https://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/justica-federal-suspende-destruicao-de-provas-da-operacao-castelo-de-areia.ghtml

O USO DE OPERAÇÕES PSICOLÓGICAS PELO CRIME ORGANIZADO


Por Fernando Montenegro


Mesmo não possuindo poder de combate para enfrentar o Exército durante a pacificação dos complexos de favelas do Alemão e da Penha, os integrantes do crime organizado prosseguiram promovendo ações hostis, principalmente no campo das operações psicológicas, durante toda a ocupação.
As técnicas, táticas e procedimentos de guerra irregular usados atualmente pelo crime organizado no Brasil foram assimilados pelos revolucionários comunistas na década de 1 960 em Cuba, na China, na Albânia e outros países da Cortina de Ferro.
Posteriormente, o guerrilheiro brasileiro Carlos Marighela os sintetizou escrevendo o Mini Manual do Guerrilheiro Urbano (1 969), conhecido e usado pelas principais organizações terroristas e criminosas do mundo hoje em dia. Quando colocaram integrantes da luta armada e criminosos comuns no Presídio da I lha Grande nas mesmas celas, no início da década de 1 970, estes ensinamentos foram difundidos.
Da simbiose entre criminosos polí ticos e os comuns, nasceu o Comando Vermelho, primeira facção de crime organizado do Brasi l, hoje possuindo conexões internacionais com vários segmentos do narcoterrorismo transnacional, como as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC).
Durante a paci ficação de algumas favelas no Rio de Janeiro, puderam-se observar ações psicológicas direcionadas aos diversos públicos-alvo do cenário: as tropas do Exérci to, os próprios criminosos, a população local das comunidades e a opinião pública em geral. Da mesma forma, foram desenvolvidas as chamadas propagandas branca, cinza e negra ao longo da operação.
As pichações em muros e paredes, anteriores à pacificação, foram anuladas pela ação da tropa logo no início. No entanto, novas gravações e pinturas enaltecendo a facção criminosa e as iniciais de seus principais líderes foram realizadas em outros lugares, com siglas referentes ao Comando Vermelho. Também foram grafitados desenhos e textos ironizando a ação do Exército. Normalmente ocorriam nos intervalos de ronda das patrulhas.
Em situações de maior tensão, aproveitando-se de tumultos, surgiam rapidamente faixas e cartazes já preparados previamente, dando a impressão de que as turbas teriam sido agrupadas para aumentar o efeito e a visibilidade dos materiais. Também acompanhavam as faixas panfletos normalmente bem escritos, manipulando e distorcendo os fatos, procurando desacreditar a Força de Pacificação.
O Comando Vermelho filmou e filma suas atuações por ocasião dos embates e depois edita os vídeos, mostrando as forças legalistas sendo alvejadas em associação com imagens depreciativas da polícia ou das Forças Armadas e insatisfações da população com a exclusão social das favelas.
Esses vídeos são acompanhados de legendas e músicas que fazem apologia ao crime organizado. Depois de prontos, eles são postados no YouTube e outros sites da internet, usando inclusive redes sociais.
Os criminosos também se valem da difusão de boatos ameaçando a tropa e seus colaboradores através da comunidade ou simulando conversas no rádio (sabendo que estão sendo moni torados).
Outra forma de evidenciar força ou associação ao terror é a própria embalagem das drogas. Além de identificarem explicitamente sua proveniência, procuram usar slogans como “Rebeldes da Líbia”, “Esquina da Somália”, “Respeita o crime”, “Lança Míssil”. Sempre vêm acompanhados das iniciais CVRL (Comando Vermelho Rogério Lengruber, fundador do grupo) e alguma imagem de um traficante ou de uma arma. A manutenção da lei do silêncio na comunidade é realizada através do terror. Os traficantes que possuem registro de atividades criminosas na polícia abandonaram a área, entretanto os “ficha-limpa” permaneceram na comunidade, promovendo atividades ilícitas de pequeno volume, direcionadas principalmente ao consumo interno. Os colaboradores das Forças Armadas tinham que ser mui to discretos sob o risco de serem “justiçados” pelos criminosos.
Existem vários estúdios rudimentares que produzem músicas de péssima qualidade e com linguagem extremamente chula visando a apologia ao sexo explícito, ao crime organizado e depreciando a polícia ou o Exército. Essas músicas são mui to populares no interior das favelas e são usadas para promover a degradação moral da comunidade, edificar os criminosos e provocar as forças legalistas. Embora sejam constantemente reprimidas, mui tas vezes fica difícil identificar em tempo a origem do som dentro do labirinto de becos e vielas de uma favela com 1 6 km de perímetro e 400 mi l habitantes.
Em algumas ocasiões, durante a madrugada, foram preparados gatilhos de tempo em artefatos caseiros para incendiar veículos estacionados na rua, mas foram neutralizados antes de serem detonados. Em outras ocasiões, foram preparadas barricadas com a finalidade de impedir ou dificultar o trânsito das viaturas. Essas ações normalmente eram mui to bem articuladas, pois contavam com a participação de várias pessoas. Alguns olheiros (vigias), distribuídos nos arredores, moni toravam a movimentação da tropa, usando celulares para falar ou enviar mensagens de texto, ou mesmo rádios tipo talkbout.
Tendo em vista que existe uma quantidade significativa de pessoas que vivem e se beneficiam do tráfico de drogas (vigilantes, vendedores, seguranças, embaladores/preparadores, transportadores, dentre outros), estas eram usadas sistematicamente para provocar arruaças e desgaste na tropa, ao promover brigas, desobediência e resistência ao acatamento de ordens.
Normalmente, mulheres, gestantes, idosos e crianças simpatizantes do tráfico formavam uma barreira protegendo os marginais contra a tropa por meio de escândalos, agredindo com palavras ou arremessando objetos de toda ordem. Essa situação costumava ser extremamente delicada, até mesmo para o uso de tecnologias não letais (spray de pimenta, munição de borracha, entre outras), pois quase sempre havia elementos preparados para filmar as ações da tropa e explorar as imagens na mídia. Em várias oportunidades, parecia que os jornalistas já estariam por perto, alertados de que haveria algum enfrentamento e, após a chegada deles, as turbas eram formadas e as hostilidades iniciavam.
Do acima descri to, pode-se perceber que os integrantes do Comando Vermelho dominam várias técnicas de emprego de Operações Psicológicas, direcionando-as aos diversos públicos-alvo integrantes do Teatro de Operações e sabendo usar redes sociais, internet, edição de vídeos, gravações de músicas, ou atividades mais rudimentares como grafitar paredes ou espalhar o terror com boatos e ameaças.
A maior dificuldade em realizar uma repressão mais eficaz a essas ações das forças adversas foi a falta de liberdade legal da tropa, conforme as regras de engajamento. É importante salientar que o Exército foi empregado numa situação de normalidade constitucional. Isso significa que todos os moradores das comunidades (por mais violência e i lícitos que houvesse) estariam em pleno gozo de seus direi tos e garantias individuais. A tropa não possuía, portanto, autorização para entrar nas casas/barracos, recolher veículos sem documentação (missão da polícia), ou realizar outras ações. Os mi li tares deveriam agir como se estivessem em um bairro de classe A, por exemplo.
A decisão da forma de emprego foi tomada no plano político e causou um enorme desgaste à Força de Pacificação em todos os níveis hierárquicos; entretanto, mais uma vez, os militares brasileiros souberam se adaptar a essas condicionantes, anularam as ações e concluíram a missão com sucesso histórico sem precedentes, entregando as comunidades às autoridades do estado do Rio de Janeiro, com índices de segurança inéditos naquela região.


http://www.revistaoperacional.com.br/2013/artigos/o-uso-de-operacoes-psicologicas-pelo-crime-organizado/